Ajuda Porteño – brasileira

 

É pessoal, ‘perrengues’ também acontecem….

Com apenas 23 dias de viagem, já passamos por 3 “perrengues” na Argentina. O primeiro há apenas 3 km do posto de gasolina, ficamos totalmente sem combustível. Não imaginávamos que na Ruta 3 os postos eram tão distantes…..Por sorte, assim que paramos o carro no acostamento, passou a família de ‘Azul’ (foi assim que entendemos o nome dela….;o) ) que levou o Milton até o posto e o trouxe de volta com um galão de 5 litros de combustível enquanto eu e as crianças conversávamos com a simpática porteña que completava 17 anos naquele dia e viajava com seus tios e primos . Agradecimentos e felicitações feitas, entramos no carro e chegamos ao posto onde enchemos o tanque e lanchamos. As crianças lamentaram, estavam torcendo para acampar na beira da estrada. “só que não né gente”graças a Deus este “perrengue”não durou mais do que 30 min.

No posto, ainda tomado pela emoção dos acontecimentos, o Mil esqueceu o cartão de crédito na máquina. Só percebemos no dia seguinte….quando cancelamos o mesmo….sorte que temos outros….

Por fim, na saída de Puerto Madryn – Hostel Hi Patagonia Suites (dia 16), dois meninos de 16 anos bateram em nosso carro. Ellen, brasileira, manauara que mora em Puerto Madryn há 7 anos e dona deste agradável hostel, vendo o que havia acontecido, super nos ajudou….Além de interpretar as instruções dos policiais, a fala dos meninos e de seu pai, que mau acreditava no que havia acontecido (todos muito tranquilos e educados mas falando rápido), ainda acompanhou o Milton à delegacia e depois à seguradora. Apesar da ajuda, não tem nada resolvido até hoje, mas estamos no processo. A batida só amassou o parachoque traseiro e conseguimos desamassá-lo numa ‘funilaria’ da cidade. Esteban que nos atendeu lá, além de dar várias dicas sobre a Patagônia não cobrou pelo serviço, que segundo ele era simples. A lataria não está perfeita, mais bem melhor….

img_5944

Como tudo terminou a noite, resolvemos dormir na cidade e convidamos agora nossa amiga para jantar conosco. Fomos numa festa na casa/salão de beleza/ área de eventos de outra brasileira amiga da Ellen. Comemos hamburguer, tomamos cerveja, conversamos e ainda vimos um show que rolou no local.

img_5281

CURIOSIDADE:

Aqui na Patagônia o comércio e os serviços abrem as 9h, fecham as 13h e reabrem entre 16h e 17h30 permanecendo abertos até as 21h ‘da tarde’, já que o Sol se põe em torno das 21h45 e as crianças brincam na rua até as 01h ;oO

No dia seguinte, fomos em frente !

 

 

 

8 Respostas para “Ajuda Porteño – brasileira

  1. Adorei saber dos perrengues! E o bacana é perceber que apesar das coisinhas chatas e incidentes, encontraram pessoas amigas e acolhedoras! Cinco beijos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s