Nederland. Países Baixos. E onde está a Holanda?

Nederland. Países Baixos. E onde está a Holanda? Países Baixos (em neerlandês = Nederland) é formado por 12 províncias, entre elas a Holanda do Sul (capital Roterdã) e Holanda do Norte (capital Haarlem), e a referência de Holanda para denominar os Países Baixos se deu pelo grande poder marítimo e econômico dessas duas províncias no século XVII, mas chamar o país de Holanda é como chamar o Brasil de São Paulo ou o Reino Unido de Inglaterra.

Roterdã foi bombardeada na segunda guerra e sua área central teve que ser totalmente reconstruída, dando lugar a muitos edifícios moderníssimos, com uma arquitetura bastante arrojada. Caminhar pela cidade é descobrir estilos arquitetônicos únicos a todo momento. A cidade é jovem, moderna e descolada, muitas pessoas pelas ruas e praças, as bikes são o principal meio de transporte. O país é muito plano, o ponto mais alto está a 321m de altitude e o mais baixo a 6,76m abaixo do nível do mar. Sim, o nome Países Baixos é pelo fato boa parte do país estar abaixo do nível  do mar, protegidos por diques e barragens.

O mercado Markthal é um ponto alto da cidade de Roterdã, por fora um arrojado edifício de formas arredondadas, por dentro um delicioso e charmoso mercado, com restaurantes, queijos, frutas, doces e um teto de tirar o fôlego. Algo que nos chamou a atenção foi a ponte Luchtsingel, construída em 2012 de forma colaborativa,  os moradores queriam a ponte para integrar a região norte da cidade ao centro e o governo não poderia executá-la de imediato, então fizeram um crowdfunding e executaram a ponte de 390m com o dinheiro doado pelos próprios moradores. No Países Baixos são muitas as iniciativas em todas as áreas, lemos sobre o projeto de acabou com os cachorros de rua, outro projeto que vimos foi o de jovens estudantes morarem gratuitamente nos asilos em troca de atenção aos idosos e  cadeias vazias por falta de presos. Uma curiosidade são os mictórios públicos masculinos em locais abertos como praças, vimos as pessoas utilizando sem nenhum constrangimento.

Em Haia (Haarlem) encontramos uma churrascaria brasileira e foi ótimo saborear nosso tempero e comida depois de mais de 5 meses viajando, as crianças adoraram reencontrar o arroz e feijão (parecido com o da tia Nide). Na praia muita gente, tarde ensolarada e o mar do norte sendo disputado, apesar de suas águas geladas. Como nossas experiências sempre se mesclam com atividades para a Sofia e o Caio, visitamos Madurodam, espaço lúdico com miniaturas de vários ícones dos Países Baixos e muita interatividade, vimos ali que muitos lugares encantadores não conseguiríamos conhecer nessa nossa breve passagem por esse país.

Leiden exploramos de bike, é surpreendente a preferencia que esse transporte tem sobre os motorizados, a estrutura de ciclovias, semáforos e estacionamentos para as bikes são excelentes. Visitamos o moinho De Valk no centro da cidade, que hoje funciona como um museu e entendemos a função industrial que eles tiveram e a grande importância para a economia do país antes da revolução industrial.

Caminhar pelas ruas e pontes de Amsterdã é descobrir uma cidade acolhedora e com uma diversidade enorme. Considerada a cidade mais liberal do mundo, com seus coffeeshops, onde se pode consumir drogas leves, o Bairro da Luz Vermelha onde a prostituição é legalizada e existe até um museu do sexo, é também a cidade com a maior densidade de museus do mundo. São diversos os canais que cortam a cidade e formam uma complexa rede que proporciona passeios encantadores e inevitavelmente muitas pontes, são algo em torno de 1500 pontes esperando para serem fotografadas.

Em Amsterdã encontramos a maior quantidade de bicicletas por habitante (praticamente uma por habitante), e elas circulam intensamente pela cidade, em contra-partida os custos de estar de carro na cidade não são nada atrativos, os estacionamentos custam caro e não há nenhum gratuito, mesmo nas ruas mais distantes do centro histórico. Os parques são muito utilizados, principalmente nos dias de sol e nós também fizemos nosso pic-nic com direito até a sashimi, a mais nova comida preferida do Caio. No Madame Tussauds alguns famosos nos reconheceram e não sossegaram enquanto não tiraram uma foto com a gente.

Zaanse Schans, a cidade dos moinhos fica pertinho de Amsterdã e acredito que seja um dos lugares que mais representa aquela Holanda que eu conhecia do pote de requeijão. O lugar é lindo, vale a visita ao museu, entrar nos moinhos e curtir um dia por lá

Países Baixos nos surpreendeu e encantou, um lugar para marcar com 5 estrelas na nossa expedição.

 

7 Respostas para “Nederland. Países Baixos. E onde está a Holanda?

  1. Espetacular! Revisitei alguns lugares através de vocês! Estou saboreando ‘a distância esta incrível experiência por meio destas postagens.
    Um carinhoso abraço nos 4, na torcida de novos e encantadores descobrimentos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s